Sua sala virou sala de aula. E agora? 🤔




Com o necessário isolamento social, muitas escolas optaram por aulas online ou estão compartilhando atividades que possam ser realizadas à distância. Mas a mudança de ambiente (ou seria a falta dela?) pode afetar diretamente o aprendizado. O que fazer nessa situação? Aqui daremos algumas dicas para tornar essa experiência mais leve e produtiva.

1. Siga uma rotina

Coloque um despertador, incentive seus filhos a tomarem café da manhã, escovarem os dentinhos e trocarem de roupa antes da aula. São pequenas coisas, mas que ajudam muito nossa mente a perceber que, por mais que não tenhamos saído de casa, é horário de estudo, não de descanso.

Inclusive, às vezes é uma boa ideia tentar aproximar ao máximo do cotidiano que as crianças já estavam acostumadas. Então, é interessante o uso do uniforme ou colocar a comida na lancheira, por exemplo.

2. Adeque o ambiente

Ao invés de estudar no conforto da cama, procure criar um cantinho apropriado, onde a criança possa ficar sentada e se organizar melhor. É importante que ele seja todo dia o mesmo, exatamente para fortalecer a rotina, citada no item anterior. 

Além disso, evite fazer interrupções ou muito barulho no momento das aulas. Respeite e favoreça a concentração de seu filho.

3. Desvie de distrações

Ainda pensando em formas de facilitar o foco do estudante, é necessário saber também como evitar os concorrentes dele. Se o acesso ao material estiver sendo feito através de um dispositivo eletrônico, fica muito mais fácil uma mensagem chamar mais atenção que o conteúdo. 

Para contornar isso, procure aplicativos que restringem algumas funções do aparelho durante um período de tempo (que ensinamos em um post anterior) ou então se aventure nas opções de configuração do celular ou computador, uma vez que muitos já têm ferramentas com esse propósito e podem ser grandes aliados. 

4. Converse com o seu filho

Procure explicar a situação - que é temporária, mas necessária - compartilhar a importância de continuar sendo respeitoso com os professores e ter um diálogo sincero.

Deixe claro que ele não está de férias, que ainda existem as responsabilidades, porém também ouça e procure entender suas dificuldades. Seja compreensivo e atento. Pode ser bastante proveitoso que elaborem juntos novas estratégias para amenizar os problemas encontrados.

5. Forneça suporte 

Na sala de aula, a criança tem a supervisão e o auxílio do professor ao realizar atividades. Porém, em casa, isso se torna muito mais difícil, principalmente com os pequenos.

Por isso, pergunte à coordenação ou ao próprio educador quais são orientações para que você possa contribuir para um melhor aprendizado. E se você achar que nem assim as coisas estão funcionando bem para seus filhos, vale à pena revisitar os prós e contras de manter os estudos em casa e entender se há formas de mais longo prazo de recuperar esse possível tempo perdido agora.

O mais importante é lembrar que as crianças também têm sentimentos e emoções, e que o aprendizado precisa ser um processo saudável e nutritivo mentalmente para que realmente alcance os objetivos desejados.


Como tem sido aí na sua casa? Vamos conversar?

Comentários

Postagens mais visitadas